Quando o cliente ão dá a mínima para padrões web

Desenvolver dentro dos padrões web é mais trabalhoso e também mais caro, validar o código não dá nenhum benefício direto ao cliente e ele não tá nem aí para siglas complicadas como CSS, XHTML, W3C ou WAI-AAA.

W3C Logomarca

Essa é uma situação por qual todos os desenvolvedores web passam quando precisam lidar diretamente com o cliente. É importante entender os motivos por ele acreditar que esse investimento não valerá a pena e achar uma maneira de convencê-lo de que trabalhar com web standards pode dar resultados muito melhores do que ele espera.
  1. Não há mudança no visual. O primeiro motivo para a descrença em padrões web é que não existe uma maneira visual de entender isso. Está tudo no código, e se uma pessoa não entende o código não conseguirá compreender a diferença entre sites semânticos e tableless e um outro na base de tabelas, por exemplo.
  2. Confusões a respeito de acessibilidade. A primeira impressão sobre acessibilidade é fazer um site para dispositivos móveis ou deficientes visuais, e isso parece exagerado e desnecessário de início. Conceitos de acesso por todos os browsers, resoluções de tela e dificuldades em leitura de certo conteúdo são ignorados e o cliente esquece que os visitantes mais importantes para promover o site dele são cegos: os robôs de sites de busca.
  3. A necessidade por efeitos visuais inovadores. Ter interfaces piscantes e animadas parece ser de maior prioridade que mostrar o conteúdo que o site tem pra mostrar. A busca excessiva por aplicações em Flash e menus alimentados por Ajax atrapalham indexação e limita o acesso de uma parte dos usuários.
Olhando assim parece uma tarefa bem complicada vender sites em padrões web, mas não subestime seu cliente. Se ele quer obter os melhores resultados possíveis, ou ainda, se não quer ficar atrás de seu concorrente, entenderá que todos os aspectos que envolvem essa "nova maneira de fazer sites" são importantes para sua empresa.
  1. Browsers e Sistemas. Chega de fazer sites para Internet Explorer. Com os novos padrões web, seu site rodará em qualquer browser de qualquer sistema operacional e já sairá ganhando novos clientes usuários de Firefox ou Opera, Mac ou Linux.
  2. Dispositivos. A internet não está mais resumida a um desktop. Hoje você acessa do celular, do notebook, do trabalho, de casa e até do videogame. São mais clientes que não se pode dar ao luxo de perder.
  3. Sites de Busca. Layout todo no CSS, JavaScript não-obstrusivo e um HTML semântico e bem estruturado podem jogar seu site direto para a primeira página de uma busca no Google ou Yahoo. Mais um aumento significativo da visibilidade do site.
  4. Manutenção. Com o código padronizado, fica infinitamente mais fácil fazer manutenção de um site e pode até ser possível alterar seu layout por completo sem mexer em 1 linha de HTML ou programação - só editando o CSS.
  5. Sites mais leves. Servidores gastarão menos banda e o usuário não terá que esperar até carregar seu site em Flash, por exemplo, se você trabalhar com sites em web standards. Dependendo da demanda, só este motivo já possibilita a opção por um plano de hospedagem mais barato.
É importante entender que praticar web standards não é um luxo, é uma responsabilidade. Fazer sites hoje com base em tabelas é como voltar a fazer carros com carburador ou digitar documentos em máquina de escrever. É voltar um estágio na evolução da web, perder clientes e perder dinheiro. Veja também algumas dicas sobre como aumentar suas visitas sem fazer muito esforço e de como praticar acessibilidade para dispositivos limitados.

Mantenha-se atualizado Siga-me no Twitter @richardbarros

7 comentá em “Quando o cliente ão dá a mínima para padrões web

  1. Juan "Raziel" 13/07/2008 16:30

    mto bom!

    Responder

  2. Helio 14/07/2008 00:09

    É realmente dificil explicar as inumeras vantagens dos padrões web para qualquer cliente.
    Porém se levarmos em conta que criar sites nos padrões webstandard facilita até mesmo na manutenção do site, é uma obrigação para o desenvolvedor se preocupar e se orgulhar de criar sites acessiveis.

    Responder

  3. Wagner Andrade 28/07/2008 16:15

    “os visitantes mais importantes para promover o site dele são cegos: os robôs de sites de busca” e “São mais clientes que não se pode dar ao luxo de perder” já são colocações que valeram a leitura. Ótimos argumentos, parabéns.

    Responder

  4. Audren Cezar 30/11/2009 19:59

    “web standards não é um luxo, é uma responsabilidade”(social). Ótima frase, deveria virar slogan da bandeira dos web standards. Nestes tempos, que sustentabilidade e responsabilidade social são recursos de marketing, esses argumentos são fundamentais.

    Parabéns pelo artigo e pelo blog.

    Responder

Faça um comentário

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>