O lançamento do Internet Explorer 8 e suas novidades no CSS

A Microsoft oficializou hoje a versão final do seu novo navegador Internet Explorer 8. A empresa, que possui Market Share de 67% atualmente no mercado de browsers (25.4% com IE7 e 17.4% ainda com IE6 segundo a w3schools), continua ignorando os concorrentes e se limita a lançar um navegador que só é superior se formos comparar com sua versão anterior.

ie8-logo

Não é fácil de entender o motivo pelo qual a empresa se mantém tomando esse tipo de decisão em uma época de softwares livres e dezenas de outros concorrentes de peso ganhando mercado a cada dia, como o Google Chrome, Mozilla Firefox e até o Apple Safari que já tem uma versão estável que roda em Windows. Olhando dessa forma, só o fato de não haver notícias de um IE8 para Mac ou Linux já parece um grande tiro no pé, mas a gente entende (ou finge que entende) que é a estratégia da empresa e que eles não precisam ou ligam para isso. Além do mais, as novidades do novo navegador só serão novidade para quem nunca saiu do Internet Explorer. Estão com um serviço chamado Activities que permite integração aos demais serviços Microsoft como Live Maps ou Hotmail e um sistema de pesquisas na tela, movimentação de abas e alguns outros fru-frus que já existem nos browsers concorrentes há algum tempo. A boa notícia para eles é que já fizeram alguns testes de velocidade no carregamento de alguns sites e o IE8 tem trazido ótimos resultados de performance, carregando algumas páginas em velocidade superior aos concorrentes Chrome e Firefox. Renderização O CSS 2.1, que ainda estava com suporte incompleto nos IE's anteriores, recebe finalmente suporte total na nova versão (pelo menos é o que diz a empresa). Usando informações recolhidas na Biblioteca da MSDN, elaborei uma lista com propriedades e seletores CSS que não eram aceitas na versão 7 e estarão disponíveis agora na versão 8. Pseudo-Classes
  1. :active - Para quando o elemento estiver ativo
  2. :focus - Para quando o elemento receber foco
  3. :lang() - Permite especificar regras para idiomas diferentes dentro do código.
  4. Infelizmente não foi inserido suporte para nenhuma pseudo-classe do CSS 3, como first-child, last-child ou nth-of-type()
Pseudo-Elementos
  1. :after - Para conteúdo gerado após determinado elemento
  2. :before - Para conteúdo gerado antes de determinado elemento
  3. Infelizmente não foi inserido suporte para nenhum pseudo-elemento do CSS 3, como ::first-letter ou ::first-line
Propriedades
  1. list-style-type - Adicionados novos marcadores como decimal-leading-zero, lower-greek e lower-latin.
  2. font-weight, white-space e word-spacing - Propriedades agora renderizam normalmente e sem limitações.
  3. quotes - Quotes permite adicionar caracteres como "aspas" dinamicamente em alguns elementos HTML através do CSS.
  4. border-style - Agora com suporte completo, é permitido usar o valor Hidden.
  5. caption-side - Suporte completo
  6. empty-cells - Para exibir ou esconder células vazias em tabelas HTML.
  7. display - Display: table, table-inline, table-row e os demais agora funcionam.
  8. top, right, bottom e left - Agora com suporte completo.
  9. z-index - Agora com suporte completo.
  10. outline - Borda usualmente pontilhada de quando clica com o mouse em um link, agora pode ter o estilo editado no IE8.
Se pensarmos que este novo navegador ainda vai demorar alguns anos para se popularizar (o IE6 é de 2001 e está aí até hoje) e que a Microsoft não implementou quase nada do CSS3 no seu IE8, é com muito pesar, meus caros amigos, que afirmo que ainda ficaremos mais um bom tempo com uma grande limitação na criação de páginas com CSS e ainda estaremos usando alguns CSS Hacks exclusivamente para o navegador queridinho da Microsoft por um bom e longo tempo.

Gostou desse texto? Siga-me no Twitter @richardbarros

6 comentá em “O lançamento do Internet Explorer 8 e suas novidades no CSS

  1. Renato 19/03/2009 19:39

    E foda imaginar que temos que nos limitar em desenvolver uma página so por causa de um navegador.

    Responder

  2. Felipe Nascimento 21/08/2009 10:11

    É … uma pena, mesmo!
    mas tambem não é nenhuma novidade, né.
    Pessoalmente, adotei uma metodologia diferente de desenvolvimento. As aplicações web que desenvolvo, agora precisam SOMENTE RODAR, no IE … nos navegadores de verdade, as aplicações são ricas em animações, efeitos, são bonitas, com ferramentas extras, etc… no IE, simplesmente rodam, caso alguem queira usar, ne… mas sabe q por estar usando um naufragador, não terá 100% das funcionalidades e efeitos, porém, terá a aplicação funcionando.
    É barbada encontrar uma rolagem a mais, umas bordas loucas, uns pngs furados, etc … mas tá funcionando? entao beleza. hehe
    ate o gmail ja faz isso, abre ele no ie, e depois no firefox, por exemplo.

    Valew pelo post.

    Responder

  3. Leandro 07/11/2009 08:00

    Se estas for as grandes mudanças no IE 8 pode chama-lo de “IE 7 – 1” Por que parece que cada dia a microsoft somente deixa ele mais pesado e mais complicado para instalar!!!

    Responder

  4. Gilberto 12/12/2009 15:00

    Infelizmente a Microsoft insiste em não aceitar o as tecnologias CSS em seu browser..é uma pena..alias muitas pena..enquanto isso “na casa branca” (risos) o Firefox e outros dão ao usuário mais chances de apreciar os resultados que o CSS é capaz de proporcionar na navagação sem contar com a mão na roda para os desenvolvedores.

    Responder

Faça um comentário

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>